Já falamos de répteis e aves, agora vamos falar de mamíferos, que são na grande maioria os preferidos das pessoas para estimação, normalmente gatos e cães, mas como aqui nós trazemos informações sobre animaizinhos mais exóticos hoje é a vez do furão, ou ferret, como preferirem, bichinho que não é tão incomum, porém que traz curiosidades bacanas sobre sua criação, e é o que mostrar pra vocês hoje:

Características:

Primos de gambás e lontras, o furão ganhou a domesticação a muitos anos atrás, sendo um animal com temperamento brincalhão, tanto em bando quanto com humanos. São animais extremamente curiosos e não perdem esse temperamento com o passar da idade.

Eles são capazes de reconhecer o dono, e gostam muito de passear, precisam brincar e correr, o que faz se assemelharem em alguns aspectos com cães e gatos.

Alimentação:

Existem rações especializadas para eles, não sendo aconselhado alimentá-los com rações de outros animais, já que os valores nutricionais de um e de outro são diferentes. O alimento, assim como a água, deve estar a disposição do animal o dia inteiro, é aconselhável também dar algumas frutas, em sua maioria frutas secas, sem semente, como uva passa, banana, também pêra. Mas se notar qualquer alteração nas fezes suspenda o que você havia dado de diferente.

Higienização:

Eles podem ser ensinados a utilizar a caixa de areia, pode não ser uma tarefa tão simples e exige um pouco da sua compreensão, porém são animais inteligentes e aprendem.
Gostam muito de banhos, mas não se recomenda a freqüência, sendo mensalmente o ideal, já que sua pele é extremamente seca. É recomendado o uso de xampus próprios e sempre banhar o animal em água morna, secand-o após, não esquecendo de cortar as unhas, mas com cuidado para não cortar a veia, se necessário peça auxilio a outra pessoa ou vá ao veterinário.

As orelhas: é importante limpar também pelo menos uma vez ao mês com um óleo especial evitando assim que ácaros procriem.

Alojamento:

Normalmente as pessoas que adotam os furões costumam deixá-lo em gaiolas, raramente soltos pela casa, o que pode representar um grande risco, já que adoram se enfiar nos lugares menos explorados da casa, com sua curiosidade fuça em tudo. O ideal são as gaiolas com grades de metal, que proporcionam um ambiente arejado, evite aquários ou caixas de madeira.

A gaiola deve ter uma caminha, que pode ser uma toalha velha ou panos que não se use, mas verifique o material, para evitar que as unhas dele se enganchem. Além da comida, da água e da caixa de areia é interessante também colocar brinquedos, uma rede é bastante comum, onde eles gostam muito de deitar, além de túneis, sem esquecer de deixar um espaço livre nessa gaiola, onde esses animais gostam muito de se esticar.

Preço médio:

Os preços variam, porém pode-se achar um furão na base de R$ 800,00 a R$ 1.200,00, dependendo sempre do lugar onde se adquire.
Temos que levar em conta também a gaiola, os acessórios, as vacinas que eles tem que tomar, e eventualmente uma visita ao veterinário. Também os custos fixos de ração e de biscoitinhos, se você quiser agradar seu mascote.
Como não pode deixar de ser citado aqui: nunca compre por impulso, pois isso nunca termina bem, as pessoas sempre abandonam seus bichinhos em veterinários, ”pet shops”, isso quando não os abandonam na rua. Eles são bichinhos adoráveis, qualquer pessoa se encanta, mas como qualquer outro dão trabalho, dão gastos, preocupação, exigem nossa atenção e tempo.
Lembrem sempre disso na hora de adquirir qualquer animal.

“Maltrato aos animais é crime, prevista prisão de 3 meses a 1 ano, além de multa que vai de R$500,00 a R$ 2.000,00”