O que é necessário para criar um canário

criar um canário

Para manter seu canário saudável algumas medidas são indispensáveis. A alimentação é bem simples, na natureza costumam se alimentar de sementes, grãos e outros, alimento esses que também podem ser dados em cativeiros. Porém existem misturas formuladas especialmente para canários que lhes fornece uma dieta balanceada mas ainda é necessário complementar essa alimentação com suplementos peletizados como cálcio, vitaminas nutrientes que o animal necessita muito.
Você ainda pode alternar diariamente com pequenos pedaços de frutas frescas como maçã e laranja, e verduras como couve, escarola, agrião, rúcula e ainda sementes de pepinos, pimentão e jiló.
Certos alimentos são prejudiciais e devem ser evitados como a alface (que provoca desarranjo intestinal), abacate, limão, batatas e qualquer comida ou bebida designados para consumo humano.

A água é outro elemento de suma importância, deve estar sempre em temperatura ambiente e trocada diariamente.
Os canários domésticos são criados em gaiolas individuais a menos que seja um macho e uma fêmea, e no caso de ser um aviário você deve optar sempre por maiores quantidades de fêmeas do que machos.Sempre de preferência para gaiolas com a bandeja removível.Dentro da gaiola tenha no mínimo dois poleiros, pois isso além de distraí-los muito serve também como um exercício.Canários se exercitam voando então de maneira alguma corte as asas dele.
Você irá precisar de um comedouro também, que muitas vezes vem acoplado na gaiola e um bebedouro.

Coloque se possível diariamente na parte da manhã, com a presença de Sol, uma banheira (não muito funda) para eles tomarem banho isso também os diverte e é uma grande prova que seu canário esta saudável, pois animais doentes não gostam de tomar banho.

A higienização é fundamental também, pode evitar que a ave venha a contrair doenças.Troque a água diariamente e parcialmente o alpiste.Pelo menos uma vez na semana lave o comedouro e o bebedouro.E quanto à banheira tirar assim que já não tiver raios de sol evitando assim que o animal beba a água suja.

Canários necessitam também de um sono regular que geralmente inicia quando o Sol se põe mais isso pode ser ajustado com a luz elétrica,Então num determinado horário coloque-o o mais distante do barulho e de luzes, se necessário cubra a gaiola com um pano, o sono é outro quesito essencial para o animal levar uma vida saudável.Sempre de preferência a produtos que lixem a unha dos canários na própria gaiola evitando ao máximo coloca-lo pra fora da gaiola isso causa um estresse muito grande na ave.
Com um custo baixo e tratamentos que não exigem muito do tempo o dono eles são uma ótima companhia.

Cuide do seu canário muito bem, pois são animais inteligentíssimos embora não tenham o costume de interagir com o dono e são extremamente sensíveis.
Cuidando bem ele pode durar até 10 anos.


20 Comentários para O que é necessário para criar um canário

  1. Lucas Nasser

    Oi, Muito bom seu comentário sobes esse pássaros, eu tenho 2 casais de canarios cada casal em sua gaiola, devo separa-los e unir somente no acasalamento?

    • Lucas, só os separe se eles estiverem brigando um com o outro ou até mesmo se o espaço da gaiola não for o suficiente para os dois. Caso contrário pode manté-los juntos sem problemas mesmo porque já estão acostumados à isso.

  2. Richardson

    Posso separar o macho da fêmea, mesmo ela tendo filhoes de 1 semana no ninho ? Ele estão brigando muito.

    • Richardson, pode até separar o macho da fêmea se isso está estressando a mesma ou os filhotes, mas mantenha unido os filhotes com a mãe para que ela mesma possa alimentá-los.

  3. Marília Moreira

    Meu canário pôs um ovo e não quer chocar o que posso fazer com o ovo? Ela apenas escondeu ele no ninho, como posso fazer para que ela choque ?
    responda urgente!

    • Marília, infelizmente se ela não quiser chocar não tem como obrigá-la. O jeito é esperar mesmo.

  4. Eliandro

    OLÁ,GOSTARIA DE SABER SE TENHO QUE SEPARAR O MACHO DA FÊMEA, POIS ELA JÁ BOTOU 2 OVOS

    • Eliandro, a princípio não precisa. Apenas se ele mostrar algum sinal de agressividade com a fêmea ou com os próprios ovos/filhotes que sim.

  5. Vinicius Gc

    Dr.gabriela por gentileza me responda com rapidez esta pergunta serissima.

    meu canario femea botou um ovo fora do ninho, com posso colocar-lo no ninho sem que ela o rejeite.

    data: 21 de agosto de 2010

    • Vinícius, nesses casos você pode até pegar e colocar dentro do ninho. É o único jeito de tentar salavar o possível filhote, mas não será certeza que ela irá chocar.

  6. Paulo

    Ganhei um canario e percebi que ele estava com as unhas muito compridas e uma das patas atrofiou, ou seja, ele nao consegue mais se agarrar com as 2 patas no puleiro. O que posso fazer para que ele se recupere? Posso oferecer calcio ou algum outro suplemento alimentar?

  7. Wendell

    como consiguir reproduzilos ?? em qui mes??

  8. Matheus

    Alpista (Phalaris canariensis)
    Grão rico em hidratos de carbono. Os hidratos de carbono produzem calorias, mantendo a saúde da ave, facilitando a digestão. Ao contrário do que seu nome em inglês “canary seed” sugere, este grão não é usado somente para canários, sendo, entretanto o principal componente da maioria das misturas de grãos para pássaros. Seu uso principal é nas misturas de grãos para canários, pássaros exóticos, pássaros silvestres, periquitos e periquitos grandes.
    Como já sabemos o alpiste é a principal semente usada na dieta dos pássaros, é rica em hidrato de carbono, proteínas, vitaminas B1 e E, etc. Os hidratos de carbono produzem calorias, mantendo a saúde da ave, facilitando a digestão.
    Componente principal da maioria das misturas. Pertence a família das Gramináceas. O tamanho e aspecto dependem muito do país de origem. Nestes países é considerada uma erva daninha. Pari. Muito usada na face de amadurecimento por criadores de curiós e bicudos, inclusive no cardápio dos filhotes.
    Uso: Pássaros granívoros em geral.
    Origem: EUA / Canadá / Argentina / Austrália / Hungria / Marrocos

    Aveia sem casca (Avena sativa)
    Grão rico em hidratos de carbono, de óptima palatabilidade e digestibilidade, portanto ingerido com muito gosto e facilidade por pássaros no ninho. Em quantidades demasiadas pode levar ao acumulo de gordura, principalmente em canários. Seu uso principal é nas misturas de grãos para canários, pássaros exóticos, pássaros silvestres, periquitos, periquitos grandes e papagaios.
    Também é uma semente rica em hidrato de carbono exercendo acção benéfica sobre o aparelho digestivo, semelhante ao grão de trigo e arroz com casca.
    Ingerida com gosto e com facilidade pelos pássaros do ninho. Quantidades demasiadas elevadas podem levar à adiposidade.
    Uso: Canários, pássaros selvagens, exóticos, periquitos, grandes periquitos, papagaio e pássaros granívoros de médio e grande porte.
    Origem: Bélgica / Inglaterra / França

    Cânhamo (Cannabis sativa)
    Grão inactivo da planta Cannabis sativa. É rico em extracto etéreo (óleos) e proteína. Contém THC, que estimula o interesse sexual nos pássaros. Deve-se cuidar para que não haja exageros na quantidade de cânhamo oferecida aos pássaros, para evitar-se constipação e excessiva excitação dos animais. Seu uso principal é nas misturas de grãos para canários, pássaros exóticos, pássaros silvestres, periquitos, periquitos grandes e papagaios. Um dos melhores grãos para qualquer pássaro, porém o seu uso (principalmente no verão) nunca pode ser excessivo.
    Sementes da planta cannabis. Contém proteínas de alta qualidade. As crias adoram que os pais os alimentem com cânhamo. Estimula o ardor sexual nos pássaros (podem tornar-se demasiado excitados).
    Uso: Canários, pássaros selvagens, exóticos, periquitos, grandes periquitos, papagaios, e pássaros granívoros de pequeno, médio e grande porte.
    Origem: Bélgica / Inglaterra / França

    Colza (Brassica rapa)
    Grão rico em proteína e extracto etéreo (óleos), de sabor um pouco amargo. É o mais importante grão numa mistura para canários, pois seu elevado teor de extracto etéreo (óleos) promove uma excelente saúde e um canto melodioso. Pode levar à adiposidade, se usado em demasia. Seu uso principal é nas misturas de grãos para canários, pássaros exóticos e pássaros silvestres. Esta foto da Colza se refere à Colza fresca, geralmente as que são vendidas em aviculturas comuns são pretas não azuladas como as da foto, mas que também servem para a alimentação de Pássaros canoros, mas não possuem as mesmas propriedades nutritivas.
    Uma semente rica em proteínas, óptima para o desenvolvimento da glândula tiróide, músculos, penas, vísceras, tendões, possui ainda hidrato de carbono, vitaminas, uma semente oleosa e gordurosa, semente de cor escura, em forma de esfera.
    Maior e mais escuro que o nabo. Tem um sabor mais amargo. O valor nutritivo é idêntico ao nabo.
    Uso: Pássaros granívoros em geral.
    Origem: Países Baixos / França / Hungria / Polónia

    Linhaça (Linum usitatissimum)
    Grão da planta do linho. É rico em proteínas e extracto etéreo (óleos), principalmente do grupo Ómega 3, essencial para uma excelente plumagem. Possui propriedades terapêuticas, melhorando o trânsito do bolo alimentar no tubo digestivo e contribuindo para uma melhor digestão. Seu uso principal é nas misturas de grãos para canários, pássaros exóticos, pássaros silvestres, periquitos e periquitos grandes.
    Também é bastante oleosa, rica em proteínas, é recomendada ser fornecida as aves na época de muda de pena, pois acentua o brilho das penas.
    Sementes de linho. De cor escura ou clara. Contém um teor elevado de ácido gordo omega-3, essencial para a formação da plumagem. Melhora a sua digestão por via das suas características mucíparas.
    Uso: Canários e Pintassilgos.
    Origem: Bélgica / Hungria / Canadá

    Níger (Guizotia abyssinica)
    Grão rico em extracto etéreo (óleos) e proteínas. Devido a sua excelente palatabilidade, este grão é muito apreciado por diferentes tipos de pássaros. Seu uso principal é nas misturas de grãos para canários, pássaros exóticos, pássaros silvestres, periquitos e periquitos grandes.
    Como a colza esta também é uma semente escura e comprida, é recomendada mais na época de criação mas podendo ser fornecida o ano todo, também possui bastante óleo, sendo um bom fortificante das matérias corantes dos pássaros.
    A maioria dos pássaros adoram esta semente, mas que não pode faltar numa mistura de qualidade. É uma das poucas sementes que tem um óptimo equilíbrio cálcio/fósforo.
    Uso: Pássaros granívoros em geral.
    Origem: Nepal / Índia / Etiópia / Hungria

    Painço Amarelo (Panicum milleaceum)
    Grão também conhecido por milho-alvo amarelo. São grãos ricos em hidratos de carbono e possuem fácil digestibilidade. Seu uso principal é nas misturas para pássaros silvestres, pássaros exóticos, periquitos, grandes periquitos e pombos.
    Um tipo de milho-alvo de grão pequeno e por isso ideal para misturas de cria. Existem muitas sub-famílias desta semente.
    Uso: Pássaros granívoros de grande porte.
    Origem: Austrália / Argentina / China / África do Sul

    Painço Branco (Panicum milleaceum)
    Grão também conhecido por milho-alvo branco. São grãos ricos em hidratos de carbono e possuem fácil digestibilidade. Seu uso principal é nas misturas para pássaros silvestres, pássaros exóticos, periquitos e grandes periquitos.

    Painço Preto (Panicum milleaceum)
    Grão também conhecido por milho-alvo preto. São grãos ricos em hidratos de carbono e possuem fácil digestibilidade. Seu uso principal é nas misturas para pássaros silvestres, pássaros exóticos, periquitos e grandes periquitos.

    Painço Verde (Panicum milleaceum)
    Grão também conhecido por milho-alvo verde. São grãos ricos em hidratos de carbono e possuem fácil digestibilidade. Seu uso principal é nas misturas para pássaros silvestres, pássaros exóticos, periquitos e grandes periquitos.

    Painço Vermelho (Panicum milleaceum)
    Grão também conhecido por milho-alvo vermelho. São grãos ricos em hidratos de carbono e possuem fácil digestibilidade. Seu uso principal é nas misturas para pássaros silvestres, pássaros exóticos, periquitos e grandes periquitos. Espécie de milho-alvo muito fino.
    Uso: Pássaros granívoros de grande porte.
    Origem: África do Sul / Austrália / China

    Perila (Perilla frutescens)
    É conhecida também como “a semente da saúde”. Grão rico em extracto etéreo (óleos), principalmente do grupo dos Ómega 6 e Ómega 3. Importante na promoção de um canto melodioso e uma plumagem exuberante. Seu uso principal é nas misturas para curiós e outros pássaros silvestres, canários e pássaros exóticos. É o melhor grão e o mais importante para os pássaros, seu uso não pode ser excessivo.

    Perila café (Perilla frutescens)
    É conhecida também como “a semente da saúde”. Grão rico em extracto etéreo (óleos), principalmente do grupo dos Ómega 6 e Ómega 3. Importante na promoção de um canto melodioso e uma plumagem exuberante. Seu uso principal é nas misturas para curiós e outros pássaros silvestres, canários e pássaros exóticos. É o melhor grão e o mais importante para os pássaros, seu uso não pode ser excessivo.

    PAPOULA (somniferum)
    São muito ricas em gordura. Tem propriedades calmantes. Muito apropriadas para acalmar pássaros de torneios exposição. Podem no entanto, travar o canto.
    Uso: Pássaros granívoros em geral.
    Origem: Hungria

    Trigo-Sarraceno
    Planta rica em amido (hidratos de carbono) mas pobre em gorduras, essencialmente colhida em terrenos arenosos.
    Uso: Grandes periquitos, papagaios e bicudos.
    Origem: Argentina / China / França / Brasil / Rússia / Hungria

    Kat Jang IDJOE
    Pertence à família da soja. Pelo seu poder germinativo é muitas vezes utilizado em misturas de germinar, igualmente para espécies de pássaros mais pequenos. Os rebentos são, como os da soja, muito ricos em proteínas.
    Uso: Grandes periquitos, papagaios, sementes a germinar.
    Origem: Tailândia / China / Austrália

    Milho-alvo Amarelo
    O milho-alvo mais corrente. É composto com a maior parte das sementes desta família, por hidratos de carbono.
    Uso: Pássaros granívoros de grande porte.
    Origem: Argentina / EUA / Austrália / Hungria / Rússia

    Milho-alvo Branco
    Estas sementes de boa qualidade são menos duras e por isso – não obstante o seu tamanho maior.
    Uso: Pássaros granívoros de grande porte.

    Origem: EUA / (Dakota, Colorado) / Austrália / China

    Milho-alvo Vermelho
    Sementes geralmente mais duras do que as outras deste grupo. A sua cor torna as misturas mais atraentes.
    Uso: Pássaros granívoros de grande porte.
    Origem: Países Baixos / França / Hungria / Polónia

    Milho-alvo Japonês
    O milho-alvo mais rico em proteínas. Aumenta a qualidade de qualquer mistura.
    Uso: Pássaros granívoros de grande porte
    Origem: China / Austrália / África do Sul

    Nabão
    É utilizado também nos canários de canto, uma semente macia, é bem oleoso, rica em gordura e hidrato de carbono.

    Areia
    Nós criadores sabemos que as aves em geral não possuem dentes, como nos canários o processo de digestão ocorre quando os músculos da moela se contraem triturando os grãos de alimento ingeridos, é nesse processo que a areia desempenha um papel fundamental. É a areia que permite que a trituração que antecede à digestão se proceda de maneira completa, permitindo que a ave possa extrair do alimento todo o seu valor nutritivo. A areia que é ingerida pela ave vai para moela, fazendo as vezes dos dentes, ajudando a triturar e facilitando a digestão dos alimentos. Por esta razão o canário deve sempre ter à sua disposição uma quantidade de areia grossa, lavada e peneirada, se possível; esterilizada e seca ao sol, pode-se acrescentar junto desta areia a casca de ovo que pode ser fervida e moída ou triturado no liquidificador após secar ao sol por alguns dias, a casca não deve ser triturada muito no liquidificador para evitar que vire pó, e que fique num tamanho em que o canário possa escolher, onde junto com a areia irá na moela.
    A casca de ovo é uma rica fonte de cálcio o qual é indispensável para a vida das aves. A areia deve permanecer diariamente pois as aves saberão quanto e quando se alimentar.

    Ovo
    Fornecer duas vezes por semana ovos cozidos, por no mínimo 20 minutos.

    Água
    Como em todos os seres vivos a maior parte que constituem o corpo é água, como não poderia de ser os canários também possuem água em seu corpo 60%. Uma ave pode ficar sem comer e perder suas gorduras e proteínas e ainda sobreviverá, enquanto que a perca de 15% de água resultará em sua morte.
    Os canários devem ter à sua disposição um pote de água para beber e outro para se banhar (já visto em outro capítulo). A água a ser fornecida para o consumo da ave deve ser um água fresca e limpa, livre de impurezas ou mesmo de produtos químicos como cloro, etc; produtos estes que são utilizados no seu tratamento. A água é um dos alimentos que não há substituto, ele só vai ingerir aquela, por este motivo quando tiver de administrar remédios e vitaminas faz-se por via desta, pois a ave será obrigada a ingerir.
    No organismo da ave se faz necessário pois a mesma transporta materiais de uma parte do corpo para outra e executa funções importantes na regulação da temperatura do organismo dos canários.
    A quantidade de água a ser consumida pelos canários em relação aos alimentos chega a ser numa proporção de 3 partes de água para uma parte de alimento ingerido.
    A água deve ser trocada todos os dias, evitando assim o acumulo de limpo nos bebedouros que é prejudicial a ave, evite que fiquem expostos aos raios solares, porque a água esquenta e pode causar diarreia as aves. Quanto a água de beber em viveiros e voadeiras estas devem ser colocadas do lado externo como nas gaiolas, se não for possível é aconselhável que não se coloque as vasilhas de água debaixo dos poleiros, para evitar que as aves defequem dentro dos bebedouros, podendo contaminar a água.
    Lembramos sempre fornecer água limpa e fresca as aves e se possível de mina ou poços artesiano, pois temos notado que a água com cloro vem dando diarreia nas aves. Quando houver excesso de cloro na água (notável pelo cheiro forte e pelo paladar), deve-se fervê-la

  9. Graziela

    ola, gostaria de obter maiores informações sobre os cuidados com canários, minha filha ganhou um e não sei como cuidar adequadamente dele.

    um abraço

  10. Samuel

    esse site é muito bom e aprendi a cuidar da melhor maneira do meu canario

  11. Joao Victor

    Olá adiquiri um canário belo. Para Que serve um espelho dentro da gaiola? Favor mandar resposta por e-mail…

  12. Reginaldo Ribeiro Fonseca

    Costumo a ler tudo sobre canário, pois sou um apaixonado pelo pássaro. Visito anualmente as exposições aqui do sul. Tenho alguns, mas não tenho um canaril por falta de espaço. Gostei do comentário, acho importante a divulgação. Parabens.

  13. Joao

    sei disso pois tenho 2 casais

  14. Débora, realmente eu num acredito que seja choro pois realmente nós não conseguimos perceber quando isso acontece, e o principal você já fez que foi levar o animal a um veterinário e fazer exames. Lembre-se que fêmeas não cantam apenas emitem um som característico. Procure acompanhar o animal e ver se ele apresenta comportamento estranho.

Deixe seu comentário para: O que é necessário para criar um canário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>